Hotelaria 4.0

O melhor do mundo da Tecnologia aplicado à realidade da Hotelaria.

Procura: proteção de dados

29.mar.2017 | Marketing, Gestão

3 formas de catapultar a sua marca (e as suas vendas)

“Todo o mundo é composto de mudança” - já o dizia Camões e esta é, pois, a única constante que temos efetivamente ao longo da vida: as coisas mudam. E se isto era verdade no tempo do nosso grande poeta, hoje é-o ainda mais.

02.mar.2017 | Operações Hoteleiras, Segurança

Ciberequipa Hoteleira

Na sua unidade hoteleira são, sem qualquer dúvida, os elementos da sua equipa os principais atores na prevenção, deteção e mitigação de riscos e ameaças. Um ambiente seguro, seja ele físico ou digital, depende em primeira instância das pessoas e da capacidade que estas possuem para prevenir, detetar e reagir relativamente a potenciais riscos de segurança.

22.fev.2017 | Inovação, Gestão

O Financiamento da Hotelaria 4.0

Tal como qualquer projeto de investimento, em qualquer organização, em qualquer parte do mundo, o desenvolvimento de projetos em Hotelaria 4.0 necessita dos três recursos essenciais: técnicos, humanos e financeiros. Os recursos técnicos para suportar as componentes tecnológicas associadas, os recursos humanos para implementar e operar as soluções desenvolvidas, e os financeiros, que permitam satisfazer os encargos previstos.

15.fev.2017 | Operações Hoteleiras, Segurança, Gestão

Socorro, o meu Hotel foi sequestrado!

No meu artigo "Venha de lá o Ciberhoteleiro!", prometi abordar os temas da continuidade de negócio, segurança e privacidade no âmbito da cibersegurança. Temo até que por esta altura já me apelidem de “O paranoico de serviço”. Não porque me queiram menosprezar ou a outros que, como eu, padecem desta condição clínica, mas por parecer corresponder ao comportamento caracterizado por paranoia, com um padrão invasivo de desconfiança e suspeitas generalizadas em relação aos outros, interpretando as suas intenções como malévolas.

08.fev.2017 | Marketing, Inovação, Gestão

Big Data – aplica-se a todos os Hotéis?

A Gartner, no seu glossário de TI, define Big Data como: “conjuntos de dados de grande volume, velocidade e/ou variedade, que exigem formas inovadoras e rentáveis de processamento da informação, permitindo uma visão amplificada para a tomada de decisão e automação de processos” (tradução livre). A definição dos 3 V’s, como é amplamente conhecida, deve-se ao volume (a quantidade de dados), à velocidade (a rapidez de input e output) e à variedade (diversidade de tipos e fontes de dados). Como seria expectável, estes 3 V’s estão também presentes nos dados a que os hotéis têm acesso.

01.fev.2017 | Operações Hoteleiras, Gestão

O que é o Business Intelligence e para que serve na Hotelaria?

O Business Intelligence é sem dúvida uma das buzzwords do panorama internacional. Com as tecnologias da informação a provocar muito impacto nas empresas e na forma como olhamos para os negócios, actualmente, para acompanhar as tendências é preciso inovar constantemente e ter como suporte as próprias tecnologias, de forma a poderem ser tomadas decisões assertivas e inteligentes.

25.jan.2017 | Operações Hoteleiras, Segurança

BIG Cuidado!

No meu post anterior elenquei sem desenvolver aqueles que, de acordo com Bob Braun, são os 5 pontos mais relevantes para a cibersegurança na hotelaria: • Conformidade não é segurança; • Resposta informada é melhor que resposta imediata; • Cartões de crédito não são o único risco; • Não existe cibersegurança sem atender ao fator humano; • É necessária uma cultura de cibersegurança nos hotéis. Nos pontos acima não existe desde logo uma hierarquia, sendo que estão em grande medida interligados. Assim, e porque o objetivo destes artigos é começar a atalhar caminho irei começar por uma questão que liga estes 5 pontos de forma transversal – A privacidade, proteção e tratamento de dados pessoais.

11.jan.2017 | Gestão

Visualizar antes de decidir: como a visualização dos dados é determinante para a sua compreensão

Ao contrário dos computadores, os humanos não possuem grande capacidade para processar enormes quantidades de dados, especialmente se os mesmos estiverem representados na forma de extensos relatórios com inúmeras linhas e colunas. Contudo, quando a informação é representada visualmente e agregada de alguma forma, o cérebro humano é capaz de rapidamente detetar padrões, compreender tendências e detetar anomalias. Por esta razão, a visualização dos dados é uma característica essencial em qualquer executivo de mente analítica.

04.jan.2017 | Segurança

Venha de lá o ciberhoteleiro!

"Onde estão os meus dados?" "E se eu ficar sem Internet?" Estas eram perguntas que há 10 anos me colocavam quando andava pelos hotéis a falar de sistemas na cloud. São perguntas perfeitamente legítimas e que encerram um conjunto de preocupações importantes para quem tinha a obrigação de manter um negócio a funcionar.

04.jan.2017 | Inovação, Gestão

Como a Hotelaria pode crescer com a Data Science

Num conhecido artigo publicado em 2012 na Harvard Business Review, os autores Tomas H. Davenport e D. J. Patil apontavam que data scientist seria “a profissão mais sexy do século XXI”.

04.jan.2017 | Operações Hoteleiras, Marketing, Gestão

Big Data: a porta para a Gestão Hoteleira do futuro!

Bytes, Petabytes, Zetabytes...??? Será um idioma novo? Na verdade, sim – a cada dia são gerados cerca de 2,5 quintiliões de bytes de dados. E o que fazemos com isso?!