Pensamos software

Somos Hotelaria

Construímos soluções de software que acompanham as necessidades atuais e de crescimento das empresas. Trabalhamos com os nossos clientes para construir o seu futuro, garantindo as suas expetativas e simplificando a tecnologia.

Vivemos a Hotelaria. Conhecemo-la por dentro - o negócio, a operação e os seus desafios - existimos para ajudar a superá-los. Utilizamos a tecnologia como ferramenta para simplificar, para que os hóspedes sejam o centro do negócio.

Blog
(a.k.a. BITAITES IMPORTANTES)

11.jan.2017 | Gestão

Visualizar antes de decidir: como a visualização dos dados é determinante para a sua compreensão

Ao contrário dos computadores, os humanos não possuem grande capacidade para processar enormes quantidades de dados, especialmente se os mesmos estiverem representados na forma de extensos relatórios com inúmeras linhas e colunas. Contudo, quando a informação é representada visualmente e agregada de alguma forma, o cérebro humano é capaz de rapidamente detetar padrões, compreender tendências e detetar anomalias. Por esta razão, a visualização dos dados é uma característica essencial em qualquer executivo de mente analítica.

04.jan.2017 | Segurança

Venha de lá o ciberhoteleiro!

"Onde estão os meus dados?" "E se eu ficar sem Internet?" Estas eram perguntas que há 10 anos me colocavam quando andava pelos hotéis a falar de sistemas na cloud. São perguntas perfeitamente legítimas e que encerram um conjunto de preocupações importantes para quem tinha a obrigação de manter um negócio a funcionar.

04.jan.2017 | Inovação, Gestão

Como a Hotelaria pode crescer com a Data Science

Num conhecido artigo publicado em 2012 na Harvard Business Review, os autores Tomas H. Davenport e D. J. Patil apontavam que data scientist seria “a profissão mais sexy do século XXI”.

04.jan.2017 | Operações Hoteleiras, Marketing, Gestão

Big Data: a porta para a Gestão Hoteleira do futuro!

Bytes, Petabytes, Zetabytes...??? Será um idioma novo? Na verdade, sim – a cada dia são gerados cerca de 2,5 quintiliões de bytes de dados. E o que fazemos com isso?!