Hotelaria 4.0

O melhor do mundo da Tecnologia aplicado à realidade da Hotelaria.

Há informação valiosa nos dados não estruturados das organizações

Publicado a 22 JANEIRO'19, por NUNO ANTÓNIO em Inovação

O que são dados não estruturados? Considera-se como tal tudo o que são dados não organizados numa estrutura rígida, como texto, vídeo ou fotos. Até há alguns anos a esta parte extrair informação destas fontes era algo muito complexo e sobretudo moroso. No entanto, com os avanços tecnológicos dos últimos anos, seja ao nível dos algoritmos e técnicas, ou do poder computacional, esta tarefa ficou bastante mais facilitada. Hoje em dia, classificar os segmentos de um vídeo, identificar/catalogar imagens ou extrair informação de textos é algo que é relativamente comum. No entanto, só as universidades, centros de investigação ou grandes empresas é que estão a tirar partido dessa revolução tecnológica, porque, muitas vezes, simplesmente não existe sequer conhecimento por parte das pequenas e médias empresas de tal possibilidade.

Para alertar para o potencial destas tecnologias e métodos, e principalmente para o seu impacto no turismo e na hotelaria, vou iniciar com este post um conjunto de publicações sobre o Processamento de Linguagem Natural (PLN), uma das áreas com maior crescimento hoje em dia.

De um modo simplista, pode-se dizer que o PLN é uma subárea da inteligência artificial, que tem como objetivo permitir  aos computadores compreender e processar linguagens humanas. Esta compreensão e processamento são normalmente divididos num conjunto de tarefas que por vezes são aplicadas em conjunto, nomeadamente:

  • Análise de sentimento: permite analisar a polaridade de sentimento num texto (sentimento negativo ou positivo);
  • Análise de similaridade: permite comparar a semelhança entre textos;
  • Coerência textual: permite analisar e estudar a coerência da escrita de um texto;
  • Conversão texto para voz e voz para texto: permite converter gravações de voz em texto e vice-versa;
  • Extração de terminologia: permite extrair termos específicos de uma área com base em textos dessa mesma área;
  • Geração de texto: permite criar textos automaticamente;
  • Identificação de entidades: permite identificar entidades num texto (sem prévio conhecimento dos nomes ou tipo das entidades);
  • Identificação de tópicos: permite identificar tópicos endereçados por um conjunto de textos;
  • Ligação de entidades: permite identificar as ligações entre entidades com base num conjunto de textos;
  • Tradução automática: permite traduzir textos automaticamente;
  • Sumarização automática de textos: permite sumariar textos de grande dimensão em poucos parágrafos ou frases;
  • Entre muitas outras.

 

Nesta sequência, o próximo post será dedicado a alguns exemplos do potencial do PLN no turismo e hotelaria, começando pela análise de sentimentos e extração de terminologia aplicada aos comentários publicados por clientes de hotéis nos diversos websites para o efeito. Com estes exemplos, ser-nos-á possível perceber que a informação extraída dos textos de milhares de comentários online é muito mais rica e com potencial de ser acionável em termos de gestão do que a informação extraída dos ratings desses comentários.

Sobre o Autor

Nuno António

CTO na ITBase / WareGuest, com um extenso currículo que vai do Ensino Superior à Consultoria de TI e desenvolvimento de software, é perito na análise e estimativa de requisitos para desenvolvimento de aplicações informáticas. Possui um forte grau de especialização em Gestão Hoteleira e Retalho e frequenta atualmente o Doutoramento em Tecnologia e Ciências da Informação.

Artigos Relacionados

7 mandamentos para fontes de dados de qualidade a utilizar em Business Analytics

Cada vez mais as decisões nas empresas têm que ser fundamentadas em evidências e menos nos instintos ou intuições dos gestores. É claro que a experiência e conhecimento pessoal de cada gestor vão sempre influenciar as suas decisões, mas essencialmente, devem ser os factos a estar na base das decisões. E de onde vêm estes factos? Os factos e o conhecimento que os sustenta resulta sobretudo dos dados de que as organizações dispõem e de como os organizam, ou seja, como transformam os dados em informação e posteriormente, em conhecimento e sabedoria. Contudo, se os dados tiverem o que tecnicamente se chama de falta de “qualidade”, as decisões que possam advir de tomadas de decisão com base nos mesmos podem revelar-se incorretas.

06.nov.2018

Como é que os preços influenciam a ocorrência de cancelamentos?

Se os preços podem ser utilizados como fonte de dados, também a sua comparação com a concorrência afeta definitivamente futuros cancelamentos. Vejamos como com dados reais.

02.out.2018

Artigos Recentes

Há informação valiosa nos dados não estruturados das organizações

22.jan.2019

7 mandamentos para fontes de dados de qualidade a utilizar em Business Analytics

06.nov.2018

Como é que os preços influenciam a ocorrência de cancelamentos?

02.out.2018